Avião que assustou Maiara e Maraisa não tem licença para voo comercial

A aeronave que deu um susto na dupla sertaneja Maiara e Maraisa, no último sábado (14), não tem licença para comercializar voos. A informação foi confirmada ao bahia.ba pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). O Cessna Aircraft, de prefixo PP-NPC, segundo a Anac, é de uso privado. Portanto, no momento do acidente com a dupla que canta “10%”, estava irregular. Registro da agência de aviação aponta que a aeronave é de 1984 e pertence à empresa Terra Norte, que tem no seu quadro societário o baiano Nelson Taboada. A reportagem tentou contato com Taboada, mas não obteve sucesso. O incidente com as cantoras ocorreu após um dos pneus da aeronave estourar. Segundo o empresário da dupla, Antonio Pereira dos Santos, conhecido como Toninho, nenhum dos cinco passageiros ficou ferido. “O piloto foi muito rápido e conseguiu controlar o jatinho”, conta o empresário, que não estava a bordo da aeronave. Santos explicou ainda que logo em seguida as cantoras conseguiram embarcar em outra aeronave.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*