Falta de exercícios mata 5,3 milhões

Considerado a doença do milênio, o sedentarismo se tornou o segundo maior fator de risco cardiovascular, sendo responsável por mais de 5,3 milhões de mortes no mundo. Segundo o cardiologista e diretor de Promoção de Saúde Cardiovascular da SBC, Carlos Alberto Machado, a caminhada é uma forma de alertar para os perigos do sedentarismo que é um comportamento induzido por hábitos decorrentes dos confortos da vida moderna. Hoje em dia, o ser humano adota cada vez mais a lei do menor esforço, reduzindo assim o consumo energético de seu corpo. O sedentarismo é definido como a falta ou a grande diminuição da atividade física. Na realidade, o conceito não é associado necessariamente à falta de uma atividade esportiva. Do ponto de vista da Medicina Moderna, o sedentário é o indivíduo que gasta poucas calorias por semana com atividades ocupacionais. O especialista conta que até recentemente o segundo fator de risco para infartos e derrames era o tabagismo. “Mas com a recente redução do número de fumantes, que caiu significativamente no Brasil e no mundo, o sedentarismo passou ao segundo lugar, com a agravante que o sedentário tende a se tornar tanto obeso como hipertenso e diabético”, lembra.

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*