Exagerou no sol? saiba o que fazer quando a pele está descascando

O desejo de estar bronzeada para curtir a estação mais quente do ano faz com que muitas mulheres não tomem as precauções necessárias na hora de expor a pele aos efeitos solares, causando ardência, manchas, ressecamento e descamação. A queimadura solar causa danos à epiderme - camada mais superficial da pele - que acaba descascando para ser completamente eliminada. "Os raios ultravioleta (UV) do sol estimulam a divisão das células da pele, enquanto o calor faz com que elas ressequem e morram. Assim, forma-se uma camada mais grossa de células mortas que acaba descascando", explicou a dermatologista Carolina Stano, do Instituto da Pelle. Quando os primeiros sinais da descamação da pele aparecem, no entanto, é comum surgir algumas dúvidas quanto a ação ideal para que o processo não cause manchas ou desidrate a derme.

Prevenção é a palavra de ordem: A exposição ao sol, principalmente durante os dias mais quentes do verão, sempre necessita de alguns cuidados especiais, já que os raios ultravioletas penetram profundamente na pele, desencadeando diversas reações nocivas para a saúde da cútis, como envelhecimento precoce, aparecimento de manchas e descamação. Para evitar o dano tecidual, é importante não abrir mão do filtro solar, que deve ser reaplicado a cada 2 horas ou a cada mergulho na piscina ou mar. "Evite também o sol das 10 às 16h, e procure ficar um pouco à sombra nos horários de pico, evitando uma agressão excessiva do sol", explicou a dermatologista. O uso de chapéu, bonés e óculos escuros também é indispensável para passar o dia na praia. As mais vaidosas, no entanto, podem aproveitar a oportunidade para investir em penteados como tranças e rabos de cavalo que ajudam a refrescar e ainda dão um charme extra ao look com acessórios.

Hidratar é o truque para não deixar a pele manchada: Se não tomou as precauções corretas e já está em processo de descamação, agora é a hora de hidratar a pele para evitar que as manchas se tornem permanentes, por isso, abusar dos cremes nesta fase é fundamental. Puxar aquela pontinha da pele que está soltando pode parecer irresistível, mas o processo não é nada bom para o aspecto da região. "Se você tem uma casca ou pele que está aderida é porque ainda não houve cicatrização embaixo dela. Remover precocemente irá expor camadas profundas da pele, podendo deixar manchas", explicou Carolina Stano, que afirmou ainda que qualquer ação esfoliante para acelerar o processo de descamação não é o indicado nesses casos, já que está retirando uma camada de células da pele sem que uma nova esteja pronta embaixo. A água quente e uma nova exposição ao sol também podem ser grandes vilões a pele, podendo causar danos mais profundos e manchas até mesmo permanentes.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*