Bahia tem dois produtos no mapa das indicações geográficas do IBGE

A cachaça de Abaíra e as uvas de mesa e manga do Vale do Submédio São Francisco são os representantes baianos no Mapa das Indicações Geográficas do Brasil, produzido pelo IBGE em parceria com o Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI). A versão atualizada do mapa, lançada na última quarta-feira (13), reúne informações de produtos e serviços brasileiros com Selos de Indicações Geográficas. A Indicação Geográfica atesta a origem e as condições especiais de fabricação dos produtos certificados, permitindo que os consumidores tenham informações confiáveis sobre a qualidade e a autenticidade daquilo que estão adquirindo. Esse tipo de certificação também valoriza a cultura local e fomenta atividades turísticas. Em todo o país, 53 produtos e serviços já conseguiram essas certificações, concedidas em duas categorias: Indicação de Procedência, que certifica o local como centro de extração, produção ou fabricação de determinado produto ou de prestação de determinado serviço; ou Denominação de Origem, que atesta o meio geográfico como responsável essencial ou exclusivo pela qualidade ou características de determinados produtos ou serviços. A cachaça Abaíra é produzida na agricultura familiar e, segundo seus produtores, é uma tradição há quase 200 anos. A produção da bebida é feita na sede da Cooperativa dos Produtores de Cana e Seus Derivados da Microrregião de Abaíra (COOPAMA), que conta com 34 associados e beneficia diretamente 144 famílias. De acordo com a cooperativa, após a concessão do selo em 2014, as vendas da cachaça vêm aumentando cerca de 60% a cada ano. Com a certificação de procedência, os clientes têm buscado cada vez mais o produto original, diminuindo, assim, a comercialização ilegal do produto adulterado. A região do Vale do Submédio São Francisco é a maior exportadora de uvas e mangas do Brasil, sendo responsável por 99,47% das exportações de uvas e 85% de mangas, segundo o gerente-executivo da Vale Export, Tassio Lustoza. A região possui uma área de cultivo irrigado de 120 mil hectares, favorecendo a produção de frutas, cana-de-açúcar, tomate, cebola e demais hortaliças. Por ano, a região produz 604.589 toneladas de manga e 252.540 toneladas de uvas. 

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*