No Twitter, Dilma lamenta vitória de Temer na Câmara

A ex-presidente Dilma Rousseff lamentou no Twitter, a rejeição da denúncia contra o presidente Michel Temer. Dilma também aproveitou a rede social para dizer que o governo sofre influência do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Ao analisarem a denúncia da Procuradoria Geral da República contra Temer, pelo crime de corrupção passiva, os deputados rejeitaram o prosseguimento do processo para o Supremo Tribunal Federal por 263 votos a 227. "Saúdo os deputados e deputadas que estiveram ao lado da legalidade e da justiça e não traíram a democracia e a nação brasileira. [...] Resta-nos continuar lutando contra a pauta regressiva dos golpistas que serão julgados pela história e condenados pelo voto popular", publicou a ex-presidente no Twitter. Dilma sofreu o impeachment no ano passado. O processo foi aberto em dezembro de 2015 por Eduardo Cunha, então presidente da Câmara. Na Casa, em abril de 2016, 367 deputados votaram a favor do prosseguimento do processo contra ela para o Senado. A ex-presidente citou, ainda, o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), que faz oposição a Temer, para afirmar que o governo do peemedebista é influenciado por Cunha. Renan também tem dito isso. "Razão tem o senador Renan [Calheiros] em dizer que Eduardo Cunha governa desde a prisão de Curitiba", afirmou Dilma. (Globo)


0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*