Mini modelo, jovem anão faz sucesso nas redes sociais

As redes sociais tornam famosos meros desconhecidos e também empoderam minorias. Um desses casos é do paulistano Mateus Baptistella, de 26 anos. Com mais de 330 mil seguidores no Instagram, fotos com centenas de curtidas, ele poderia ser só mais um digital influencer, mas não é exatamente assim. Mateus é o caçula de oito irmãos e o único que nasceu com nanismo. Atualmente ele tem 1,40 metro de altura.“Sempre me escondia, tinha vergonha de ser baixinho. Tinha o interesse na internet, gostava bastante de fotos, mas só postava foto de paisagem ou selfies, porque na internet a gente é o que quer mostrar e eu tinha muito medo das pessoas não gostarem de mim por ser baixinho", contou ao G1. Ele diz que as coisas começaram a mudar depois que escutou de uma amiga que seria melhor ele se aceitar como era. E deu certo. Desde então ele passou a receber inúmeras mensagens de pessoas que se espelham nele. "recebo mensagens de mães que tem filhos com nanismo que perguntam como eu lido com isso, eles se espelham em mim porque eu levo a vida de forma uma muito leve, porque eu acho que a vida é tão difícil e a gente não precisa ficar se martirizando", contou à publicação.

Ele conta que tudo começou a mudar quando criou um blog para narrar a experiência de morar sozinho, já que tinha saído da cidade onde nasceu para estudar em Bauru, quando tinha 18 anos. Mateus diz que tudo começou com um blog onde ele dividia as experiências de morar sozinho. Ele saiu de Pirajuí, cidade onde nasceu e tem cerca de 20 mil habitantes, para morar e estudar em Bauru, com quase 400 mil habitantes, com 18 anos. As experiências também viraram uma canal no Youtube. Além disso, o jovem aproveita a fama para dar vazão ao gosto por moda e pelo mundo fashion. Por conta disso, acabou chamando a atenção de marcas de roupas e sempre posta looks. "Eu sou um minimodelo, tem modelo plus size e eu sou mini”, aponta.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*