Fumar pode aumentar o risco de ansiedade e paranoia, diz estudo

Fumar pode deixar as pessoas mais predispostas a sofrerem de ansiedade, paranoia, fobias e outras condições relacionadas com o medo crônico. É o que sugere um novo estudo realizado por neurocientistas alemães. Os pesquisadores da University Medical Centre em Hamburgo-Eppendorf descobriram que a fumaça do tabaco pode reduzir a capacidade de o cérebro reprimir as memórias relacionadas ao medo, deixando os fumantes menos capazes de lidar com o medo e a ansiedade depois de um evento traumático. Isto pode ter implicações sérias em pessoas que têm trabalhos nos quais estão em maior risco de desenvolver estresse pós-traumático, como os militares. De acordo com o Daily Mail, os investigadores envolvidos no estudo acreditam que as substâncias químicas presentes na fumaça do tabaco podem interferir na troca de mensagens entre os neurotransmissores no cérebro relacionados ao medo. Eles apontam ainda que ajudar as pessoas que sofreram um trauma a deixar de fumar pode melhorar os efeitos do tratamento e até prevenir condições como o estresse pós-traumático. (Noticias ao Minuto)

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*