Exposição à luminosidade durante a noite pode aumentar risco de câncer de mama

Pesquisa realizada por cientistas da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, indica que o costume de deixar as luzes acesas durante a noite deixa as mulheres mais propensas ao câncer de mama. O estudo avaliou quase 110 mil mulheres, os experts observaram que voluntárias de regiões com maior luminosidade noturna ou que trabalhavam ao longo da madrugada estão 14% mais propensas ao câncer de mama em comparação às outras participantes. Os dados foram coletados entre 1989 e 2013. No levantamento, os fatores de risco relacionados a esse tipo de doença foram incluídos para descartar eventuais confusões nos resultados. A associação entre luminosidade noturna e câncer de mama só existiu nas mulheres que já foram ou eram fumantes ou no grupo que estava na pré-menopausa, mas os pesquisadores ainda não sabem o porquê. A principal hipótese começa pelo fato de que a exposição crônica à luz artificial depois do entardecer altera o ciclo biológico. Como consequência, o nível e o funcionamento dos hormônios sexuais femininos, estrógeno e da progesterona, teriam seus níveis alterados, e uma das causas ligadas a tumores femininos é o excesso dessas substâncias. “Investigações mais aprofundadas são necessárias para que essa associação seja confirmada e, se for o caso, melhor compreendida”, comentou o oncologista Stephen Stefani, do Hospital do Câncer Mãe de Deus, no Rio Grande do Sul, em comunicado à imprensa. É válido ressaltar que as luzes artificiais não vêm apenas de postes ou lâmpadas em uma sala. O celular também é uma fonte de luminosidade e pode alterar também o relógio biológico, principalmente se for utilizado na cama quando se deveria estar dormindo.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*