Edilson Capetinha é solto após refazer acordo para pagamento da pensão

Preso há três dias por conta de dívidas com pensão alimentícia, o ex-jogador Edilson “Capetinha” foi liberado na noite desta sexta-feira (18). O ex-atleta teria renegociado a dívida que já chega a R$ 430 mil. Edilson chegou a ser transferido da Coordenadoria de Polícia Interestadual (Polinter) para o Complexo Penitenciário da Mata Escura, em Salvador, na tarde desta quinta-feira (18). Edilson foi preso na terça-feira (15) no Shopping Barra. Esta é a terceira vez que o ex-jogador é preso por conta de pensão alimentícia atrasada. A primeira vez foi em março de 2014, quando ele foi detido na Avenida Garibaldi, em Salvador. A segunda vez foi em julho de 2016, quando Edilson foi preso em Brasília, por deixar de pagar R$ 430 mil em pensão alimentícia. O ex-jogador ainda foi notificado pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) por conta de processos envolvendo dívidas trabalhistas de R$ 8 milhões a R$ 10 milhões, segundo o órgão. O TRT quer que Edilson entre em acordo e pague ex-funcionários do grupo ED10, formado por várias empresas dele. Conforme o órgão, o ex-jogador responde de 20 a 30 processos.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*