Desenbahia aplica R$ 20 milhões em financiamentos para prefeituras municipais

Com o desembolso de R$ 20,6 milhões no primeiro semestre deste ano, a Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia) atingiu marca histórica de R$ 160 milhões em financiamentos para prefeituras municipais. E o atendimento aos municípios deverá ser ampliado, pois a Caixa Econômica Federal aprovou recentemente a instituição financeira como agente operadora do FGTS, com limite de R$ 21 milhões. A decisão beneficia de imediato projetos de infraestrutura em tramitação de nove municípios, que obtiveram validação de crédito via banco. Segundo o presidente da Desenbahia, Otto Alencar Filho, “com o acesso a essa nova fonte de recursos, a Desenbahia pode ampliar sua participação no financiamento de investimentos municipais, sem comprometer seus índices de alavancagem. O acesso aos recursos do FGTS via Caixa é realmente um marco importante para a Agência de Fomento, um divisor de águas”. Para ter acesso ao recurso do FGTS, o gestor municipal deve cadastrar sua proposta diretamente no site do Ministério das Cidades, que administra estes recursos e seleciona as propostas aderentes ao desenvolvimento urbano, enfatiza. O presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Eures Ribeiro, disse que a notícia traz boas expectativas. “Em todos os encontros, reuniões e entrevistas que participo sempre chamo a atenção para a crise nos municípios. Estamos atravessando um momento econômico extremamente difícil e sem precedentes. As prefeituras estão sem dinheiro, precisando demitir e estranguladas financeiramente. Ter esse limite de crédito para a utilização de recursos do FGTS no financiamento a municípios baianos pela Desenbahia traz oxigênio para as administrações." A linha de financiamento da Desenbahia às prefeituras permite o aprimoramento de infraestrutura urbana - abrange construção, reforma, ampliação e modernização de instalações públicas de apoio à educação e à saúde, além de aquisição de máquinas pesadas, equipamentos para tratamento de resíduos, pavimentação e drenagem. Agora, com os recursos do FGTS as prefeituras podem implantar infraestrutura de transporte urbano e mobilidade, com o propósito de atender áreas de baixa renda, incluindo obras civis, equipamentos, investimentos em tecnologia, sinalização, calçamentos, pavimentação, sistemas de drenagem, entre outros itens financiáveis

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*