Cálculo renal pode ser evitado bebendo água

Os casos de cálculo renal, conhecido popularmente com pedra nos rins acometem 12% da população brasileira, segundo dados da Sociedade Brasileira de Nefrologia. O pico de incidência está entre 40 e 49 anos. A nefrologista do Instituto de Nefrologia e Diálise (Ined), Rita Barreto, informou que diagnóstico de novos casos tem crescido nos últimos anos, fato este, relacionado à prevalência de patologias metabólicas, como diabetes mellitus, hipertensão arterial e dislipidemias (elevação de colesterol), obesidade, hiperuricemia, hábitos alimentares errados, que são considerados fatores de risco para litíase renal. De acordo com a especialista, a litíase renal é mais comum no sexo masculino. “12% dos homens sofrem com a enfermidade e as mulheres em torno de 6%,. Porém, nos últimos anos vem aumentando os casos no sexo feminino e na faixa pediátrica. É também mais comum na raça branca e tem características genéticas, embora hoje os fatores ambientes estejam em destaque na formação de cálculos renais”, esclareceu.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*