Em primeiro pronunciamento pós-delação, Joesley critica políticos e mentiras ‘alardeadas’

O empresário Joesley Batista se pronunciou pela primeira vez após a divulgação do conteúdo da sua delação premiada, na qual acusa o presidente Michel Temer de comprar o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha. Em artigo publicado no jornal Folha de S. Paulo neste domingo (23), o sócio do frigorífico JBS criticou duramente as mentiras que teriam sido "alardeadas em série" e diz que decidiu "entregar ao tempo a missão de revelar a razão". O texto foi publicado 67 dias depois da divulgação da delação premiada que provocou uma grave crise política no Brasil. "Desde então, vivo num turbilhão para o qual são arrastadas minha família, meus amigos e funcionários", lamentou Joesley. Ele relata que se mudou com a família para uma pequena cidade nos Estados Unidos a fim de proteger a integridade física da mulher e dos filhos. Recentemente, eles voltaram a São Paulo. No artigo, o empresário direcionou as maiores críticas às pessoas que teriam criado mentiras a seu respeito. "Políticos, que até então se beneficiavam dos recursos da J&F para suas campanhas eleitorais, passaram a me criticar, lançando mão de mentiras", escreveu. Sem citar nomes, ele ainda comparou a situação dos políticos com a que era vivida por ele antes da delação. "Eles estão em modo de negação. Não os julgo. Sei o que é isso. Antes de me decidir pela colaboração premiada, eu também fazia o mesmo. Achava que estava convencendo os outros, mas na realidade enganava a mim mesmo", comentou.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*