Consumidor deve ficar atento aos novos prazos de vendas de Lâmpadas LED

Com apelo ecológico, oferecendo economia e com redução no preço, as Lâmpadas LED ganharam espaço nas gôndolas e nas residências, tornando-se as favoritas dos consumidores. Atualmente, é possível encontrar no mercado diversos modelos de lâmpadas LED com características diferentes e diversos níveis de qualidade. Para assegurar a qualidade dos produtos e preços competitivos, só poderão ser vendidas lâmpadas LED com o selo do Inmetro. A certificação visa garantir um padrão de qualidade de iluminação, baixo consumo e, também, segurança, evitando a comercialização de modelos irregulares, que oferecem riscos de superaquecimento, choque e curto-circuito. A Ourolux, empresa líder no mercado de LEDs no Brasil, afirma que a medida trará benefícios para a população. "A certificação das lâmpadas LED oferecerá mais segurança ao consumidor e equalizará a qualidade dos produtos comercializados", explica o diretor-geral da companhia, Antonio Carlos Pazetto. Ele informa que para garantir a qualidade dos produtos e oferecer maior segurança para os clientes, a Ourolux se preparou antes do prazo da certificação, adequando seu portfólio às exigências do INMETRO. Todos os produtos certificados devem informar nas embalagens o selo de identificação do Inmetro, número de registro, o comparativo de equivalência da potência do LED em relação às lâmpadas fluorescentes e às incandescentes (W), 
temperatura da cor (K) e a eficiência energética (Im/W). O consumidor deve ficar atento a essas informações, pois há no mercado produtos irregulares com selo do Inmetro falsificado e com outras informações inverídicas que podem trazer sérios riscos. Nesse sentido, o preço muito baixo da lâmpada deve ser um sinal de alerta, já que a certificação do produto requer testes de qualidade em laboratórios para conquista da certificação. O prazo para comercialização dos produtos sem certificação para os grandes distribuidores e atacadistas se encerrou em 17 de julho de 2017. As micro e pequenas empresas poderão vender lâmpadas não certificadas até 17 de janeiro de 2018. Com o maior mix de lâmpadas LED certificadas do mercado, a Ourolux oferece a garantia de entrega dos produtos com qualidade e segurança.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*