93% dos assassinatos de mulheres nos EUA são causadas por parceiros amorosos

Em uma pesquisa divulgada na quinta feira (20), a agência de Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, Centers for Disease Control and Prevention (CDC), divulgaram que dentre os homicídios de mulheres ocorridos entre 2003 e 2014, os assassinos foram namorados, maridos ou amantes das vítimas em 93% dos casos. Segundo o CDC, foram 10.018 os homicídios de mulheres nos Estados Unidos neste período, e 55% dos casos envolveram violência doméstica. De acordo com o levantamento feito pelo Huffington Post norte-americano, cerca de 3 mulheres são mortas diariamente por um parceiro íntimo no país. No Brasil, segundo o Atlas da Violência, divulgado pelo divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) em 2016, entre 2004 e 2014, foram 42.287 mulheres assassinadas no país. Durante esse tempo, o número de homicídios de mulheres cresceu 66,7%. O Mapa da Violência, publicado em 2015, complementa esses dados, mostrando que, dos 4.762 homicídios femininos no Brasil em 2013, 50,3% foram cometidos por familiares e em 33,2% dos casos o assassino foi um parceiro amoroso ou ex. De acordo com o site M de Mulher, o termo feminicídio, tradução do inglês "femicide", tem sido reconhecido oficialmente pela lei brasileira desde 9 de março de 2016 e refere-se ao homicídio que ocorre pelo fato da vítima ser mulher. A lei 13.104 reconhece o feminicídio como homicídio qualificado e o inclui na categoria de crime hediondo.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*