SAÚDE: PERGUNTAS E RESPOSTAS

Por que é importante reduzir a quantidade de gordura na alimentação do paciente hipertenso? 
A maior parte das modificações de estilo de vida está relacionada ao controle alimentar. O controle dietético deve ter qualidade e quantidades adequadas para cada pessoa. O controle da pressão arterial por meio de medidas dietéticas específicas melhora os níveis da pressão arterial e também faz com que as pessoas criem hábitos alimentares saudáveis durante toda a vida. O excesso de peso é um fator que prejudica a pressão arterial. Estima-se que de 20% a 30% dos pacientes têm pressão alta causada pela obesidade. A gordura localizada na região abdominal está frequentemente associada à elevação da pressão arterial. A redução e o controle do peso se associam ao consumo de calorias e também ao gasto de energia diária. 
A gordura é o macronutriente mais calórico: 1g de gordura fornece 9 calorias, enquanto os carboidratos e lipídeos fornecem 4 calorias em cada 1g. A ingestão de gordura saturada (gordura presente nas carnes, no leite, nas manteigas, óleos de coco e de dendê) é a principal causa da elevação do colesterol no sangue. As dislipidemias (elevação do colesterol e triglicérides no sangue) contribuem para o aumento do risco cardiovascular, levando em consideração que a hipertensão arterial (pressão alta) é um dos mais importantes fatores para o desenvolvimento das doenças do coração. As placas de gorduras dão origem ao estreitamento das artérias coronárias, diminuindo o fluxo sanguíneo e causando a doença arterial coronariana. As doenças cardiovasculares lideram os índices de morbidade e mortalidade no Brasil e no mundo. Inúmeras intervenções são realizadas no tratamento da doença arterial coronariana, incluindo agentes farmacológicos, mudança nos hábitos alimentares e exercício físico regular. Carolina Neves Cosenso Sacomani

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*