Relatório publicado pela Fifa indica propina na escolha da Copa de 2022 em Catar

A Federação Internacional de Futebol (Fifa) publicou nesta última terça-feira (27) um relatório referente ao processo de escolha para sede das Copas de 2018 e 2022, na Rússia e em Catar. O documento aponta ilegalidade na escolha do país sede de 2022. A instituição disponibilizou link para acesso ao documento em seu site e explicou que tornou o documento público após o relatório de 430 páginas escrito pelo investigador independente Michael Garcia em 2014, ter sido "vazado de forma ilegal por um jornal alemão". Conforme o relatório, o ex-presidente do Barcelona Sandro Rosell depositou 2 milhões de libras (R$ 6,6 milhões na cotação atual) na conta da filha de 10 anos do ex-presidente da CBF Ricardo Teixeira. O relatório revelou também que "um ex-membro executivo (da Fifa) felicitou membros da federação do Catar e agradeceu por e-mail o pagamento de centenas de milhares de euros" após a escolha da sede da competição em 2022.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*