Primeiro lote de restituições contempla 63.794 baianos

A Receita Federal abriu nesta quinta-feira, 8, a consulta ao primeiro lote de restituição do Imposto de Renda de 2017. O lote abrange também restituições de exercícios anteriores (2008 a 2016). Na Bahia, serão creditadas restituições para 64.552 contribuintes, totalizando um valor de R$ 127.599.658,85. A maior parte é relativa ao exercício 2017: 63.794 contribuintes, num valor total de R$ 123.851.757,04. O crédito bancário será realizado no dia 16 de junho. Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na internet, ou ligar para o Receitafone, no número 146. Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nessa hipótese, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora. Em todo o país 1,6 milhão de contribuintes irão receber R$ 3 bilhões. Mas, cuidado: apesar da tentação, especialistas insistem que é preciso cautela na hora de gastar o dinheiro. “Se o contribuinte tiver alguma dívida, a prioridade será sempre que ele use essa quantia para pagar a dívida, seja total ou parcialmente”, aconselha Fabio Garcia, professor de Finanças Pessoais da Eaesp-FGV. Myrian Lund, planejadora financeira e professora da FGV, concorda que as dívidas devam sempre ser o destino prioritário das restituições, e acrescenta ainda a importância de uma reserva de emergência. Segundo ela, porém, a poupança não é a aplicação mais recomendável para guardar a quantia emergencial. “Poupança não é investimento. Para manter uma reserva de emergência, o ideal é investir em um fundo de renda fixa ou em títulos do Tesouro indexados à taxa Selic, por causa de sua liquidez diária. Vendeu hoje, recebe no dia seguinte”, diz.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*