Irmão de Luciano Huck sobre homossexualidade: "Vivi um trauma"

Em conversa com Pedro Bial nesta terça (20), o cinesta Fernando Grostein, irmão Luciano Huck, abriu o coração sobre um assunto que ainda carrega tabus no Brasil: o amor entre pessoas do mesmo sexo. Para o rapaz de 36 anos, o preconceito é fruto de ignorância. "Muitas vezes as pessoas são homofóbicas por ignorância. Daí você vê uma marca apoiando, coloca isso na publicidade e isso muda", começou ele, salientando a importância da representatividade. Durante a conversa, Bial perguntou sobre a aceitação da família e a descoberta da sexualidade. "Meu pai, se estivesse vivo, estaria ao meu lado e me apoiando nisso. Acho engraçado como a gente olha no congresso e tantos políticos totalmente dispostos em se meter na vida íntima dos outros e eles mesmos fazendo as verdadeiras baixarias. Querem legislar a vida privada e fazem da vida pública deles uma verdadeira privada (risos)", disse. "Eles receberam bem, mas foi uma digestão na família.

Lembro que o Lu, que amo de paixão, me falou: 'Você demorou 20 anos pra resolver isso na sua cabeça, a gente precisa de um tempo aqui também para resolver dentro de nós'. A partir daí, ele foi a pessoa mais maravilhosa do mundo. Ele é incrível, junto com o meu padastro, quase como um pai para mim!", conta. Fernando relembrou também o momento em que sua 'ficha caiu': "Isso foi só com uns 20 anos. Minha adolescência foi inteira de sofrimento, estranhamento, nada fazendo sentido. Eu fiquei com um amigo desses que gostava muito de futebol. No dia seguinte, ele pediu que eu não falasse para ninguém. Uma coisa que era para ter sido legal, especial, foi um trauma. Isso é uma história de milhões de pessoas", desabafou o cineasta. (Noticias ao Minuto)

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*