Exportações baianas têm crescimento de 5% em maio

As exportações baianas alcançaram US$ 739,7 milhões em maio, o equivalente a um crescimento de 5% sobre o mesmo mês do ano passado. Com o resultado, as vendas externas da Bahia passaram a acumular US$ 3 bilhões e incremento de 4,1% no ano. Segundo pesquisa divulgada pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), nesta segunda-feira (12), o impacto da alta de preços no resultado das exportações em maio ocorreu em quatro principais segmentos: derivados de petróleo, produtos químicos orgânicos, celulose e soja. Em média, o preço dos produtos exportados pelo estado subiu 5,8% comparado ao mesmo mês do ano passado, favorecido pela base de comparação baixa, já que em 2016 os valores dos produtos estiveram nos níveis mais baixos em dez anos. Com a melhora das perspectivas para a economia mundial e os sinais de recuperação do comércio global, as cotações das exportações deram uma melhora, mas ainda estão bastante abaixo dos níveis elevadíssimos observados entre 2013 e 2014, por exemplo. 

Importações – As importações baianas em maio voltaram a registrar redução, agora de 27% em relação ao mesmo mês do ano anterior, e atingiram US$ 474,2 milhões. No acumulado do ano, as compras externas do estado chegam a U$ 2,88 bilhões, 8,9% acima de igual período do ano passado. Em maio, como reflexo do baixo nível de atividade da economia, todas as categorias de uso computaram quedas, principalmente combustíveis (-47%), bens de consumo duráveis (-57,2%) e bens de capital (-32,3%). A volta do déficit nas compras no último agregado em abril e maio, é o que mais preocupa, depois de 11 meses de alta consecutiva. No ano, a categoria já registra perdas de 11,2%, reflexo da falta de confiança na economia.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*