Delatores da JBS conseguiram anistia de 2 mil anos de prisão com acordo

A delação dos irmãos Joesley e Wesley Batista fez com que os dois, que são donos da JBS, conseguirem o perdão de crimes cujas penas somadas poderiam alcançar de 400 a até 2 mil anos de prisão, segundo o jornal Estado de S. Paulo. Os depoimentos da dupla e dos diretores do Grupo J&F Investimentos, que administram a JBS, feitos à Procuradoria-Geral da República, descrevem 240 condutas criminosas reunidas em 42 anexos entregues ao Supremo Tribunal Federal (STF). Além de corrupção e lavagem, os delatores também relataram financiamentos por meio de caixa 2 de campanhas eleitorais de partidos políticos.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*