Atividade física para pacientes renais crônicos

Exercícios físicos, com a devida supervisão, podem auxiliar no tratamento.
Os avanços tecnológicos na área de diálise contribuíram significativamente para o aumento da sobrevida dos renais crônicos. Entretanto, a permanência por tempo indeterminado em tratamento dialítico pode interferir na qualidade de vida destes pacientes. Com o devido consentimento médico e sob a supervisão de um profissional de educação física habilitado, algumas atividades físicas, sempre com atenção aos limites impostos pela insuficiência renal, podem ser desenvolvidas, ajudando no tratamento e trazendo resultados positivos. 

Estudos mostram que pessoas com doenças crônicas, quando praticam atividades físicas leves a moderadas regularmente, apresentam menores complicações referentes a esses problemas. Um programa de exercícios para estes pacientes contribui para a melhoria da hipertensão arterial, da capacidade funcional, da função cardíaca, da força muscular e, conseqüentemente, da qualidade de vida. Na lista de atividades indicadas para pacientes renais crônicos estão alongamentos envolvendo as principais articulações (pescoço, ombro, pulso, dedos, quadril, joelho, tornozelo, dedos dos pés), exercícios para trabalhar melhor a respiração e soltar a musculatura.

Os exercícios regulares também reduzem a depressão e a ansiedade, melhorando o sono, o humor, a vivacidade mental, a auto-imagem, o controle de peso e o senso de responsabilidade com a própria saúde. Isso evita a fragilidade progressiva, mantendo a independência e acelerando a recuperação do paciente da doença, da cirurgia e da fadiga pós-diálise.

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*