Alexandre de Moraes pede vista e interrompe julgamento sobre foro privilegiado no STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes pediu vista nesta quinta-feira (1) do julgamento que pode restringir o foro privilegiado para autoridades, como deputados e senadores. A sessão foi retomada nesta tarde, mas somente o voto do relator, Luís Roberto Barroso, a favor da mudança, foi proferido. Ainda não há data para o julgamento ser retomado. Durante seu voto, Moraes falou por quase 1h30 e teve ainda a manifestação dos ministros Gilmar Mendes e Dias Toffoli. Eles afirmaram que não é possível concluir que há morosidade do STF em relação à primeira instância da Justiça. Em seguida, Roberto Barroso, relator do caso, rebateu os colegas. "Basta verificar que distribuem-se cargos com foro privilegiado para impedir o alcance da Justiça de primeiro grau. É só ler os jornais”, disse. Na sessão passada, Barroso usou dados do próprio STF e ressaltou que o atual sistema de foro provoca a prescrição das penas. "Só aqui no Supremo já prescreveram, desde que o Supremo passou a atuar nesta matéria, mais de 200 processos. Portanto, essa é uma estatística que traz constrangimento e desprestígio para o STF", disse.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*