Campo Santo é primeiro cemitério da Bahia com sistema de tratamento de gases

Com operações iniciadas no último dia 9, o Cemitério Campo Santo é o primeiro da Bahia a contar com o sistema Eco No-Leak, para tratamento de gases no processo de decomposição. Composta inicialmente por 796 gavetas, a estrutura é totalmente informatizada, autômato e controlada em tempo real. O modelo aplicado nos módulos verticais aproveita material sustentável na fabricação dos tampos e das gavetas para sepultamento, o eco granito, uma resina a base de garrafas pet recicladas, bagaço de cana-de- açúcar e fibra de casca de coco. "Para cada gaveta de fibra de vidro que estamos utilizando, são retiradas do meio ambiente 167 garrafas pet", pontuou o gerente do Cemitério Campo Santo, Roberto Taboada. "Nos cemitérios horizontais a filtragem dos gases se faz naturalmente pela camada de solo existente sobre as sepulturas. Na maior parte dos cemitérios brasileiros que realizam sepultamentos verticais o que encontramos é simplesmente um projeto que utiliza a passagem dos gases por uma coluna de carvão ativado para diminuir os odores, mas que continua gerando uma grande quantidade de resíduos sólidos", completou. O equipamento realiza lavagem de gases e utilização de óxido de ferro, o que reduz em mais de 95% a concentração do gás sulfídrico, que é bastante tóxico e provoca chuva ácida.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*