Baianas de acarajé poderão ser reconhecidas como profissão na CBO

As baianas de acarajé poderão ser incluídas na lista de Classificação Brasileira de Ocupações (CBO), após o deputado federal Benedito Gama (PTB-BA) ter apresentado o pleito ao ministro do Trabalho e Emprego (MTE), Ronaldo Nogueira. A profissão é considerada patrimônio cultural imaterial brasileiro desde 2005, mas não tem categoria específica na CBO. A Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SMPJ) de Salvador apoiará a iniciativa. De acordo com Taissa Gama, secretária da SMPJ, as baianas de acarajé têm que se registrar como cozinheiras, por falta da opção. “O ministro manifestou-se favorável à solicitação. As baianas de acarajé representam a força simbólica e cultural do nosso estado. Além disso, são responsáveis por movimentar a economia criativa e o turismo”, justificou o deputado federal.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*