Jornalista que teria chantageado Marco Feliciano virá ré

A jornalista Patrícia de Oliveira Souza Lélis, de 23 anos, se tornou ré no processo no qual é acusada de mentir e extorquir dinheiro de Talma de Oliveira Bauer, de 65 anos, assessor do deputado federal Pastor Marco Feliciano (PSC-SP). O Ministério Público (MP) acusou Patrícia de denunciação caluniosa e extorsão contra Bauer. A Justiça de São Paulo aceitou a denúncia e marcou para maio o interrogatório da jornalista. De acordo com o G1, a 1ª Promotoria Criminal considera que Patrícia mentiu à Polícia Civil em 2016 ao dizer que foi sequestrada e mantida em cárcere privado pelo assessor do deputado num hotel na capital paulista. Bauer chegou a ser preso. Além disso, Patrícia foi acusada de extorquir Bauer para gravar vídeos em São Paulo desmentindo a acusação de tentativa de assédio sexual que ela fez contra Feliciano, no ano passado, em Brasília. Segundo o assessor, foram pagos R$ 20 mil a um amigo da jornalista. Feliciano foi acusado de estupro por Patrícia, e o caso passou para a polícia do Distrito Federal, já que o parlamentar tem foro privilegiado. A publicação recorda que a Polícia Civil já havia indiciado Patrícia pelos crimes em setembro e pedido a prisão preventiva da jovem. Mas ela não chegou a ser presa. A jornalista chegoua pedir para anular o inquérito policial mas o pedido não foi aceito.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*