Inep explica o aumento no valor da inscrição do Enem

A taxa de inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 no valor de R$ 82 é resultado de uma atualização monetária. O aumento, de aproximadamente 20%, tem duas origens: cerca de 6% são relativos ao índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de janeiro de 2016 a janeiro de 2017. Os demais 14% são referentes a correções do mesmo índice não aplicadas entre 2004 e 2014. Mesmo com o aumento, a taxa de inscrição do Enem 2017 é R$ 63 reais mais barata que a taxa do maior vestibular brasileiro, o da Fuvest, que em 2016 custou R$ 145. Por outro lado, fazer o Enem substitui a necessidade de fazer vários vestibulares, já que as notas do Exame são aceitas pelas principais instituições de Ensino Superior (IES) brasileiras. Por 10 anos o valor da inscrição do Enem permaneceu em R$ 35, apesar das constantes variações dos preços de mercado e reajustes inflacionários de taxas de vestibulares, além do aumento dos custos com o Exame, que introduziu novos recursos de segurança. Apesar do aumento, o valor cobrado não cobre o que o governo gasta com cada participante que faz o Enem. Em 2016, por exemplo, o custo operacional por pessoa foi de R$ 91,49, ou seja, R$ 23,49 a mais do que o valor cobrado na taxa de inscrição que, no ano passado, era de R$ 68. Além disso, tradicionalmente 70% dos participantes têm direito à isenção do pagamento da taxa.


0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*