Eunício quer grupo de trabalho para debater pacote anticorrupção com MP

Um grupo de trabalho de senadores pode ser criado para discutir o pacote anticorrupção com o Ministério Público (MP) e evitar que o projeto, que já passou pela Câmara e se encontra na Comissão de Constituição e Justiça do Senado seja aprovado. A informação é do presidente da Casa, Eunício Oliveira (PMDB-CE), e consta no blog da jornalista Andreia Sadi, do portal G1. “Se não for construído um substitutivo para o pacote, vai aprovar o que veio da Câmara”, afirmou o presidente do Senado. Segundo ele, o seu objetivo é evitar tensões na relação com Judiciário e com o MP, responsável pelo texto inicial do projeto, em meio às investigações que se desenrolam em todo o país. Para Eunício, o relator do pacote anticorrupção, que ainda não foi definido, pode incorporar propostas do Ministério Público na CCJ. “Não quero beligerância com ninguém, vou trabalhar para isso’’, enfatizou. Como parte da tentativa, o presidente do Senado, depois de tratar sobre o assunto com o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, também deve se reunir com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ, para onde o texto voltará, caso seja modificado. Durante a votação ocorrida na Câmara, no fim do ano passado, o pacote anticorrupção foi desfigurado, com diversas propostas rejeitadas e outros temas polêmicos incluídos, a exemplo da proposta de punição de juízes e membros do Ministério Público por abuso de autoridade. Das dez medidas originais, somente quatro passaram, ainda assim parcialmente. Agora, nos bastidores, senadores ainda discutem incluir a anistia ao caixa dois. Para os procuradores que atuam na investigação dos crimes cometidos na Petrobras, o Congresso, ao tentar aprovar a ideia, quer anistiar os crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. (Noticias ao Minuto)

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*