Cientistas acreditam ter descoberto dois remédios para frear avanço de doenças neurológicas

Cientistas britânicos acreditam ter descoberto dois medicamentos que poderiam frear o desenvolvimento de todas as doenças neurodegenerativas, inclusive a demência, de acordo com a emissora britânica "BBC". Os novos remédios são baseados nos mecanismos de defesa natural dos neurônios. Um dos remédios, o trazodone, já é utilizado em pacientes com depressão, e o outro, DMB, foi testado em pessoas com câncer. Eles podem ser capazes de atrasar o avanço das doenças, segundo a professora da unidade de toxicologia do Conselho de Pesquisa Médica em Leicester, Giovanna Mallucci. De acordo com a pesquisadora, os ensaios clínicos em pacientes com demência deverão ser iniciados em breve e a eficácia dos fármacos deverá ser comprovada em dois ou três anos. Uma equipe do Conselho de Pesquisa Médica do Reino Unido conseguiu conter a morte de neurônios em um animal pela primeira vez, em 2013, mas o composto utilizado não pode ser testado em humanos porque provocava dano aos órgãos. Entretanto, remédios agora descobertos provocam o mesmo efeito no cérebro e já foram testados em humanos.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*