Bahia entra na era da TV 100% digital

A televisão com chuvisco, fantasmas, chiados e programas num tamanho menor que o da tela estão com os dias contados. Isso porque, depois que o sinal digital for definitivamente implantado e o analógico desligado no dia 26 de julho, o sinal da TV aberta passará a apresentar maior qualidade, uma vez que a resolução da imagem irá de 704 x 480 para 1.280 x 720 linhas de pixels. Em Salvador, as televisões trabalham com os dois sinais desde 2008. São Paulo e Brasília já tiveram o sinal analógico desligado. Salvador, Belo Horizonte, Fortaleza, Recife, Vitória e Rio serão as próximas capitais a terem transmissão 100% digital. Além da qualidade da imagem, vários canais transmitidos por sinal analógico, que ocupam a faixa de frequência dos 700 MHz, passarão a ser usados pelas operadoras de telefonia móvel para melhorar o serviço oferecido no território nacional, implantando a tecnologia 4G para os celulares, além de ampliar a cobertura da banda larga, tanto para as áreas centrais quanto para as áreas mais periféricas. Mais inclusão: De acordo com o Gerente de Programação da TV Bahia, Hugo Brito, o sinal digital vai possibilitar ainda inúmeras ferramentas de inclusão como o close caption (legendas) em todos os canais; áudiodescrição, que é participação de um narrador descrevendo o contexto da cena, especialmente para pessoas com deficiência visual, além de mais interatividade no futuro. “Como já acontece na TV fechada, o sinal digital permitirá que o telespectador tenha a lista de programas da grade, além de sinopses dos programas”, esclarece, enfatizando que a TV Bahia tem realizado diversas ações conjuntas com o departamento de jornalismo para que nos quadros de Empregos e Desaparecidos, realizados nos bairros da cidade, tenham sempre um stand para esclarecer dúvidas sobre o sinal digital. “Além disso, disponibilizamos diversos vídeos que orientam a população sobre a instalação da antena e do conversor para aparelhos de tubo ou aqueles adquiridos antes de 2010, que podem ser de led, LCD ou plasma, mas que ainda transmitem no sinal analógico”, completa Hugo. Os aparelhos que tiverem o selo DTV já posuem o conversor acoplado. Brito lembra, ainda, que quem assiste à Globo pela TV fechada não sentirá mudança alguma. Continuar Lendo...
“A Globo garantiu a permanência da transmissão sem alteração alguma”, explica. Qualidade superior: Para o gerente técnico da TVE, Daniel Moyano, o sinal digital vai melhorar de modo muito significativo a recepção, especialmente do canal estatal. “No sinal analógico, até o fato de ligar um eletrodoméstico pode interferir na recepção, com chuviscos e fantasmas. Depois de julho, a recepção não passará por esses problemas”, garante. Ele lembra que, desde 2008, a TVE trabalha com o sinal digital, mas que o marco na TV foi no Carnaval passado, quando a qualidade das imagens e da cobertura renderam retornos muito positivos. “Estamos ansiosos pelo desligamento, sobretudo, porque ele vai representar uma economia, deixando de consumir um sinal que não tem mais audiência”, pontua Moyano. O engenheiro de transmissão da TV Aratu, Nilton Montealegre lembra que o desafio agora é descobrir as áreas de sombra do sinal na Região Metropolitana de Salvador para atuar com amplificadores do sinal. “Nossos esforços são para que não haja problema algum quando o sinal for desligado”, explica. O sinal analógico será desligado também nas transmissões da Band e Record. Serviços: Bahia, além de Salvador, 34 cidades terão o sinal 100% digital e dessas localidades, 20 municípios terão o direito da distribuição gratuita de kits de antenas e conversores para os beneficiários dos programas sociais federais, a exemplo do Bolsa Família. A entrega será feita pela iniciativa que reúne o pool de operadoras da telefonia, conhecida como Seja Digital. Segundo o diretor-geral da Organização Seja Digital, Antônio Carlos Martelletto, os agendamentos dos beneficiários deverá ser feito em maio e a entrega dos kits no final do mês. “Para tanto, o cidadão que for beneficiário dos programas do governo federal pode entrar em contato gratuitamente com o número 147 ou no site sejadigital.com.br de posse do número de identificação social e consultar se tem o direito aos kits”, esclarece. Depois de Salvador, o sinal analógico deverá ser desligado nas cidades de Feira de Santana, Vitória da Conquista e Juazeiro, até dezembro de 2018. As demais cidades ficarão com os dois sinais até o desligamento completo, em 2023. “Depois do dia 26 de julho, o canal 11 da TV Bahia, por exemplo, deixará de existir e o telespectador precisa sintonizar o canal 11.1”, afirma Hugo Brito. Vale salientar que a busca por antenas, conversor e o serviço pode provocar algumas alterações nos valores de mercado, mas, de um modo geral, os preços da antena giram em torno de R$ 50, enquanto o conversor pode ser encontrado a partir de R$ 150. A dica é pesquisar bastante e pechinchar.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*