Afeganistão afirma que bomba dos EUA matou 36 integrantes do Estado Islâmico

Autoridades do Afeganistão afirmaram que o ataque da quinta-feira dos Estados Unidos com a maior bomba não nuclear já usada em combate pelos americanos matou 36 combatentes do Estado Islâmico. Não há registro de mortes entre civis, segundo comunicado do Ministério da Defesa afegão, que também disse que várias cavernas e depósitos de munição do grupo radical foram destruídos.A bomba, oficialmente como GBU-43B, lançou 11 toneladas de explosivos na área. O ataque ocorreu no distrito de Achin, no leste afegão, próximo da fronteira com o Paquistão.Um morador do distrito, Hakim Khan, de 50 anos, comemorou a ação americana contra os militantes. "Eu quero 100 vezes mais bombas contra esse grupo", afirmou Khan.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*