Kannario manda recado: ‘O povo briga e a culpa é minha?’

Após dizer que a Câmara Municipal de Salvador é permeada por “crime organizado” em show na Liberdade, no último domingo (26), o Príncipe do Gueto, como prefere ser chamado, voltou a autoafirmar sua origem em passagem pelo circuito Osmar, na tarde de ontem segunda-feira (27). Kannario aproveitou a oportunidade ainda para se eximir da responsabilidade de eventuais brigas que ocorram na pipoca que acompanha o seu trio. “As mulheres, a idosa, tomam empurrão e a culpa é minha? A pipoca quem faz é vocês, eu só faço a festa. Não pode agredir, não poder empurrar”, defendeu. “Tá tudo bem, aí? Sabe quem eu sou? Eu sou Igor Kannario, o príncipe desse povo”, continuou. Não satisfeito, o cantor-vereador, à frente da cabine da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM) – responsável pela campanha Respeita as Minas –, mandou recado: “O cara que bate em mulher é covarde. Eu sou contra a desigualdade, porque eu sou descriminado da hora que eu acordo até a hora em que eu vou dormir”. Kannario envolveu-se em polêmica, neste carnaval, ao trazer para seu trio Eduardo Martins Daltro de Castro Sobrinho, ex-New Hit, em um trio sem cordas, financiado pela Empresa Salvador Turismo (Saltur). O músico e os noves integrantes do grupo foram condenados a 11 anos e 8 meses de prisão por estupro.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*