Flagrante por violência doméstica equivale a 1/4 dos registrados no Carnaval de Salvador

Os casos de violência doméstica durante o Carnaval de Salvador, no domingo (26) e segunda (27), chegam a ser 1/4 dos flagrantes que chegaram a Defensoria Pública e ao Sistema de Justiça. De acordo com a coordenadora do Plantão de Carnaval da Defensoria, Firmiane Venâncio, os dados significam que “as polícias estão, de fato, dando uma atenção diferente aos casos de violência doméstica e familiar cometida contra a mulher e, mais que isso, que as mulheres estão acreditando no funcionamento da rede durante o carnaval e estão prosseguindo no processo de denúncia contra seus agressores”. Um dos casos registrados é o de M.H.M.C*, mulher, lésbica, 26 anos, natural de Mato Grosso, desempregada. Ela foi agredida pelo ex-companheiro durante o Carnaval. Ela tem uma filha de quatro anos e denunciou o agressor nesta segunda-feira (27), durante o Plantão da instituição no Canela. A mulher relata que sofre a violência há três anos. As agressões não eram limitadas só a ela, estendendo para a filha também. Ela denunciou o ex-marido por acreditar que algo mais grave poderia acontecer com a filha. Segundo a subcoordenadora de Proteção aos Direitos Humanos, Eva Rodrigues, a assistida será encaminhada até a Casa de Passagem e será feito um boletim de ocorrência na Delegacia Especializada da Mulher (Deam). Outras medidas judiciais serão tomadas, como medidas protetivas e pensão alimentícia da criança.

0 comentários:

Postar um comentário

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*