Procurar Notícia

Bolsonaro diz que educação no Brasil está horrível e que pode escolher novo ministro nesta quinta

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que a educação no Brasil “está horrível” e que pode escolher o novo ministro da pasta ainda hoje (2). A declaração, transmitida em redes sociais de simpatizantes, foi dada na saída do Palácio da Alvorada, durante conversa do mandatário com um grupo de apoiadores.

Uma apoiadora que se identificou como representante de escolas particulares disse a Bolsonaro que a educação “está definhando no Brasil”. “Está definhando? A educação está horrível no Brasil”, respondeu o presidente. Em seguida, Bolsonaro comentou o processo de escolha do novo titular do MEC. “Talvez escolha hoje o ministro da Educação. Deu problema com o Decotelli”, disse o presidente.

Após apenas cinco dias no cargo, Carlos Decotelli pediu demissão do Ministério da Educação na terça (30), devido às revelações de diversas irregularidades em seu currículo. (Metro1)

CGU e Polícia Federal investigam desvio de recursos em obras na Bahia

A Controladoria-Geral da União (CGU) e a Polícia Federal deflagraram nesta quinta-feira, 2, a Operação Old School, com a finalidade de desarticular esquema de fraudes em licitações e desvio de recursos destinados à área da educação no município baiano de Jequié.

A ação conta com a participação de oito auditores da CGU e de 709 policiais federais, que cumprem 17 mandados de busca e apreensão e seis medidas cautelares em Jequié e em Salvador. Entre as medidas cautelares estão as de afastar investigados da função pública que ocupam; a proibição de contratações com o poder público; e o bloqueio de R$ 5,8 milhões em bens e valores de suspeitos.

Segundo a CGU, foram utilizados na reforma de escolas em Jequié recursos de precatórios do Fundef (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério), que deveriam ser empregados na valorização do ensino fundamental por meio de ações de estruturação e manutenção da política educacional do município.

Desvios

“O que se constatou foram escolas em situações precárias, apesar dos valores gastos com reformas. Esses desvios são extremamente prejudiciais aos alunos e professores, que ficam privados de um ambiente de ensino em condições apropriadas”, informou, por meio de nota, a CGU.

A investigação teve como ponto de partida denúncias feitas por vereadores locais, após terem verificado divergências entre os dados registrados nos boletins de medição e a situação de algumas escolas. O valor contratado para as obras foi de cerca de R$ 8,8 milhões.

A CGU e Polícia Federal fizeram inspeções em algumas das 82 escolas de Jequié, onde as reformas deveriam ter sido executadas. “Os órgãos encontraram diversas irregularidades nas obras, sendo constatada a inexecução de parte dos serviços, além da baixa qualidade dos itens realizados”, acrescentou a CGU.

Além disso, foi identificado que a empresa vencedora da licitação terceirizou a execução das obras sem a devida anuência do município.

O subcontrato favoreceu empresa que é de uma “funcionária comissionada da prefeitura, com cadastro no Programa Bolsa Família”. Segundo a CGU, esse contrato firmado entre as duas empresas foi de aproximadamente R$ 2,3 milhões. Estimativas divulgadas pela CGU apontam um superfaturamento superior a R$ 728 mil. (A Tarde)

Confira cinco dicas de programas para verificar plágio em trabalhos acadêmicos

Embora não seja uma prática nova, o plágio – ou o “roubo” de ideias e produções intelectuais em trabalhos acadêmicos sem a citação da devida fonte – é sempre condenável e requer bastante cuidado para que a carreira acadêmica do pesquisador não seja manchada, tento em vista que a ação pode ser configurada como um crime.

Segundo a Cartilha sobre Plágio Acadêmico, produzida pelo departamento de comunicação social da Universidade Federal Fluminense, o plágio pode ser caracterizado não apenas pela cópia integral, palavra por palavra, de um trabalho sem citar fonte. 

Os outros tipos são: parcial; quando o pesquisador ou aluno copia parágrafos ou ideias de vários autores numa espécie de “mosaico” e não faz a referência da autoria original; e conceitual; quando se utiliza da ideia do autor escrevendo apenas de outra forma sem a devida referência bibliográfica. 

O que não também não é novidade, são os vários programas disponíveis na internet que auxiliam estudantes e professores a verificarem se há plágios em suas produções acadêmicas. As opções são muitas e vão desde a softwares brasileiros gratuitos a programas internacionais com pacotes pagos. O uso desse recurso pode ser utilizado por um aluno do ensino médio, graduação e pós-graduação. Confira abaixo algumas opções.

Programas que detectam plágio:
Google: mais fácil e acessível de todos, o próprio buscador do Google pode indicar plágios simples e até complexo em trabalhos acadêmicos. Basta apenas copiar um trecho em que há suspeita e o buscador irá indicar outros documentos em que a citação também foi feita. Obviamente possui limitações, além de demandar maior tempo de procura. 

Farejador de plágios: software brasileiro gratuito para download, o Farejador de Plágios possui um uso intuitivo das ferramentas oferecidas. O programa analisa o documento de maneira rápida e objetiva. Embora tenha uso liberado gratuitamente, existem limitações como o tamanho dos resultados das análises (50%) e o farejamento de um documento por vez. Para o uso, é necessário ter internet e acesso ao Word. 

Plagiarisma: disponível para usar tanto na versão web, como no desktop ou em aparelhos móveis, o Plagiarisma verifica se há plágio em trechos com até 2.000 caracteres. São quatro opções de envio do material para análise: transcrição direta na plataforma, enviar o documento direto do computador, por meio de links ou através de upload no Google Drive.

Plagius – Detector de Plágio: aceita analisar arquivos em vários formatos como: Word (doc e docx), PDF, OpenOffice, PPT, Html. O Plagius realiza busca para comparar com o arquivo analisado em vários sites na internet ou no próprio computador do usuário – esta última função está disponível apenas na versão profissional do software, que é paga. 

CopySpider: o software do CopySpider pode ser usado gratuitamente em computadores com sistema operacional Windows, em sua licença básica é possível realizar 10 análises por dia – na versão profissional não há limites para isso. O programa realiza busca em documentos que estão no próprio computador do usuário ou em arquivos na internet, através de links. (Correios)

Documento digital de veículos está disponível em todo o Brasil; impressão pode ser feita em casa

A versão digital do documento do veículo está disponível em todo o Brasil a partir de ontem, informou o Ministério da Infraestrutura.

Com a adesão do Pará, todos estados e o Distrito Federal passam a emitir o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV), como é chamado o documento, apenas em formato digital.
O processo de implementação do documento digital para carros, motos e outros veículos começou no fim de 2018, e existem 4.083.150 CRLVs digitais no Brasil até agora.

De acordo com o ministério, a emissão do documento passa a ser inteiramente online e não é necessário ir ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran) local para obter o documento digital.

Segundo a pasta, o documento físico pode ser impresso em qualquer impressora caseira, e a autenticidade da impressão seria garantida pelo QR Code presente do CRLV. A norma, no entanto, prevê que se sair do Brasil com o carro, o motorista tem que estar portando o documento impresso.

Todo o território nacional deveria aderir ao sistema para disponibilização do CLRV digital até o dia 31 de julho de 2020, aponta resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Como tirar o CRLV digital e imprimir?
Do mesmo modo que a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) digital, o documento digital de veículos está disponível no aplicativo Carteira Digital de Trânsito (CDT).

O CRLV digital é atualizado no aplicativo após a quitação do IPVA e do Licenciamento. Além de acessá-lo pelo aplicativo, o documento está disponível no Portal de Serviços do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e nos sites dos Detrans — de onde o usuário pode imprimir uma cópia física.

Como acessar offline?
Por meio do app é gerado previamente um arquivo PDF, com uma assinatura digital, e ele pode ser acessado mesmo que o usuário não tenha acesso à internet naquele momento. (G1)

Ação germicida do sol tem baixo poder para impedir transmissão de coronavírus

Um estudo feito a partir da análise de dados de mais de 200 cidades chinesas durante a pandemia não encontrou efeito da temperatura ou da radiação solar na eliminação do novo coronavírus ou na diminuição do contágio. As informações foram úblicadas em reportagem da Folha de S. Paulo. 

A constatação dos pesquisadores vai na contramão de artigos já publicados que sugerem que o sol teria essa capacidade de eliminar o vírus. A reportagem ressalta que esses artigos se basearam em cálculos teóricos e experimentos em laboratório.

A matéria traz que a ação germicida do sol existe por causa da radiação ultravioleta emitida pelos raios. Existem alguns tipos desses raios, divididos pelo comprimento de onda com que viajam pelo ambiente. O ultravioleta do tipo C (UVC) é o mais potente e pode eliminar mais de 90% do novo coronavírus alojado em superfícies em poucos segundos, de acordo com experimentos realizados em diversos laboratórios com lâmpadas especiais.

Os estudos identificaram que a radiação ultravioleta age no material genético do vírus. Entre os efeitos está o de causar um dano que impede a multiplicação do microrganismo, fazendo com que ele não seja capaz de iniciar uma infecção.

Quanto ao UVC, a Folha ressalta ainda que ele é emitido pelo sol fica retido na atmosfera, antes de atingir o solo. Esse tipo de radiação é prejudicial para pessoas, animais e plantas que recebem os raios diretamente por um período mais prolongado, podendo causar de queimaduras a câncer.

Aparelhos que usam o UVC artificial emitido por lâmpadas especiais para desinfecção de ambientes já são vendidos no Brasil e usados em diferentes partes do mundo para a eliminação de microrganismos no transporte público e em ambientes fechados.

Lula diz que Moro é ‘canalha’ e que Deltan ‘montou uma quadrilha’

Em discurso que aconteceu  em São Bernardo do Campo, no ABC, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, o ex-presidente Lula chamou o ministro da Justiça, Sérgio Moro, de ‘canalha’ e afirmou que o procurador Deltran Dallagnol montou uma quadrilha.

“Eu tomei a decisão de ir lá pra Polícia Federal, eu poderia ter ido a uma embaixada, eu poderia ter udo a um outro país, mas eu tomei a decisão de ir lá, porque eu preciso provar que o juiz Moro não era juiz, era um canalha que estava me julgando”, afirma Lula em discurso em São Bernardo.

O petista atacou também o procurador da República Deltan Dallagnol, chefe da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba. “Eu precisava provar que o Dallagnol não representa o Ministério Público, que é uma instituição séria. Ele montou uma quadrilha.”

Além de Moro e Deltram, Lula também chamou o ministro da Economia, Paulo Guedes, de ‘destruidor de empresas públicas’

“Eu duvido que o seu Bolsonaro durma com a consciência tranquila que eu durmo. Eu duvido que o ministro demolidor de sonhos, destruidor de empregos e empresas públicas, chamado Guedes, durma com a consciência tranquila que eu durmo. E eu quero dizer pra eles que eu estou de volta, eu estou de volta.”(gauchazh.clicrbs)

ACM Neto dispara contra Bocão: “Eu tenho espírito público e não de porco

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), afirmou ontem durante a inauguração do gripário de Paripe, que não vai aceitar a pressão de determinados setores para que as atividades comerciais sejam reabertas em meio à pandemia do coronavírus e de forma que coloque em risco a vida das pessoas. No dia anterior, o apresentador Zé “Bocão” Eduardo, da TV Record, disparou críticas ao gestor soteropolitano ao exigir que o setor privado volte ao normal.

“Eu me coloco no lugar e talvez muitos não se coloquem, daqueles que, nesse momento, estão internados, em um leito de UTI. Eu me coloco no lugar das famílias que perderam os seus entes queridos. Eu me coloco no lugar da pessoas mais pobres que estão, ao mesmo tempo, com medo do coronavírus e do outro lado, é claro, o medo fome, medo do desemprego. Eu me coloco no lugar dessas pessoas e lamento que nem todos o façam”, alfinetou Neto, que continuou.

“Eu quero dizer aqui em alto e bom som. Até o dia que eu for prefeito dessa cidade, as decisões serão tomadas pensando no cuidado com a vida das pessoas. Não tenho medo do jornalista A ou B ou C queira dar opinião, falando bobagem, aqui ou aculá. Não tenho medo. Nada disso fará que eu diminua minha luta para cuidar das pessoas. Se eu estou fazendo isso é porque eu tenho espírito público e não de porco. Tenho espírito público e não espírito de porco. Porque não olho pro próprio umbigo. Porque não estou preocupado com o que vai acontecer apenas em minha casa, mas na casa de cada um dos três milhões de pessoas que moram nessa cidade”, disparou.

O prefeito afirmou ainda que “até hoje não tomei nenhuma decisão irresponsável. Pelo contrário, tenho me cercado de profissionais responsáveis, de técnicos, de pessoas na área de saúde”.

“Ontem, nós tínhamos 84% de ocupação nos leitos de UTI. E aí? Abre tudo, colapsa o sistema de saúde e o culpado disso tudo vai ser quem? Quem vai ser o culpado? O prefeito. Os que agora estão nos criticando, os que agora estão questionando porque ainda não abrimos, vão dar uma de senhores da verdade pra apontar o dedo para mim, pra o governador para dizer que nós somos os culpados. Alguém tem dúvida disso? Pois, então, eu prefiro ser o culpado, agindo de acordo com a ciência, de acordo com a técnica e lutando para salvar a vida das pessoas, do que agindo irresponsavelmente para jogar pra platéia”, concluiu ACM Neto. (Informe Baiano)

Jequié: Prefeito deve ser afastado em operação da PF; ação combate fraudes na educação

O prefeito de Jequié, no Sudoeste, Sérgio da Gameleira, deve ser afastado do cargo nesta quinta-feira (2). Esse é uma das seis medidas cautelares cumpridas na manhã desta quinta pela Polícia Federal (PF) e Controladoria Geral da União (CGU). Além deles, há outros 11 mandados de busca e apreensão. Intitulada de Old School, a operação combate fraudes em licitações e desvio de verbas públicas em Jequié, segunda maior cidade do sudoeste baiano.

As investigações tiveram início no final de 2018, a partir de denúncia de vereadores. Segundo os edis, uma empresa estaria vencendo diversas licitações no município, sendo que em uma dessas licitações, para promover a reforma de 82 escolas nas zonas rural e urbana, os serviços estariam sendo executados de maneira manifestamente insatisfatória.

A partir daí a Polícia Federal iniciou a análise e apurou que o município de Jequié celebrara com a empresa em questão um contrato no importe de R$ 8.853.846,66 (oito milhões, oitocentos e cinquenta e três mil, oitocentos e quarenta e seis reais e sessenta e seis centavos), valor a ser pago com recursos do Fundef (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e da Valorização do Magistério), e que, de fato, os serviços nas escolas eram de péssima qualidade. (BN)

Adiamento das eleições municipais para novembro é aprovado na Câmara

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (1º), em dois turnos, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que adia em seis semanas as eleições municipais deste ano em razão da pandemia de covid-19. A matéria deve ser promulgada em sessão do Congresso Nacional nesta quinta-feira (2), às 10h. 

Dessa forma, o primeiro turno das eleições municipais será adiado de 4 de outubro para o dia 15 de novembro. A data do segundo turno passa para o dia 29 de novembro. 

“Aprovada na @camaradeputados PEC que adia as eleições municipais para novembro. Amanhã (2), às 10h, o Congresso promulgará a emenda constitucional. Mais uma vez, o entendimento prevaleceu no Parlamento, dialogando com o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), a comunidade científica, prefeitos e vereadores”, postou o presidente do Congresso Nacional, senador Davi Alcolumbre, em sua conta pessoal no Twitter.
TSE

A proposta confere ao TSE a prerrogativa de definir os horários de funcionamento das sessões eleitorais, bem como eventuais medidas de distribuição dos eleitores nas sessões para minimizar os riscos de aglomeração nos dias de votação. 

“A opção parece ser a mais acertada, por assegurar tanto a realização das eleições ainda neste ano de 2020, sem a necessidade de alteração dos mandatos dos atuais prefeitos e vereadores e dos próximos mandatários”, argumentou o relator, deputado Jhonatan de Jesus (Republicanos-RR).

Na votação desta quarta-feira, deputados suprimiram um trecho da PEC oriunda do Senado e estabeleceram a necessidade de autorização, por meio de decreto legislativo aprovado pelo Congresso Nacional, para a eventual remarcação das eleições em determinados municípios. O adiamento se dará em municípios nos quais ainda se verifiquem condições sanitárias arriscadas e só poderão ocorrer até 27 de dezembro de 2020. Inicialmente, a PEC previa que essa decisão caberia ao TSE.

Deputados também retiraram do texto a determinação para que o TSE promovesse eventual adequação das resoluções que disciplinam o processo eleitoral de 2020. No entendimento dos parlamentares, essas normas já estão aprovadas desde março e não podem ser alteradas. 
Calendário

A medida não prevê modificação no tempo de mandato dos cargos eletivos. Dessa forma, a data da posse dos eleitos permanece a mesma, em 1º de janeiro de 2021. Os prazos de desincompatibilização vencidos não serão reabertos.

Segundo o texto aprovado, até 16 de setembro, os partidos devem escolher os candidatos por meio das convenções e, até 26 de setembro, serão aceitos os registros dos candidatos. Também em 26 de setembro, está autorizado o início da propaganda eleitoral, inclusive na internet. Até 27 de outubro, as legendas deverão detalhar os gastos com o Fundo Partidário e, até 15 de dezembro, prestar contas ao TSE.

O texto aprovado permite ainda a realização, no segundo semestre deste ano, de propagandas institucionais relacionadas ao enfrentamento da pandemia de coronavírus, resguardada a possibilidade de apuração de eventual conduta abusiva, nos termos da legislação eleitoral. (Agência Brasil)

Secretária de Saúde do Amazonas é presa, e governador é alvo de buscas

A secretária de Saúde do Amazonas, Simone Araújo de Oliveira Papaiz, presa em Manaus durante a Operação Sangria, foi encaminhada a uma unidade prisional. O governador do estado, Wilson Lima (PSC), foi alvo de buscas e teve bens bloqueados pela mesma operação, que investiga supostas fraudes e desvios na compra de respiradores, com dispensa de licitação, de uma importadora de vinhos.

O governo disse que Simone Papaiz não participou de nenhuma etapa dos processos de aquisição dos 28 ventiladores pulmonares. Ela assumiu o comando da pasta no dia 8 de abril, quando o processo já estava na fase final. A Susam diz, ainda, que os recursos utilizados para a compra dos equipamentos não são de origem federal e sim oriundos do Fundo de Fomento ao Turismo, Infraestrutura, Serviços e Interiorização do Desenvolvimento do Amazonas (FTI), que é estadual.

De acordo com a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), Simone deu entrada no Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF) por volta das 15h30. Além dela, também seguiram para a unidade Luciane Zuffo Vargas de Andrade, dona da empresa Sonoar, e Alcineide Figueiredo Pinheiro, que é ex-gerente de compras da secretaria de saúde. As três estão em cela especial por serem portadoras de nível superior. Renata Silva foi presa em São Bernardo do Campo, em São Paulo, onde a família mora.

João Paulo Marques dos Santos, ex-secretário de saúde; Perseverando da Trindade Garcia Filho, ex-secretário executivo adjunto de saúde; Fábio José Antunes Passos, dono da FJAP Importadora; e o empresário Cristiano da Silva Cordeiro foram levados para a Central de Recebimento e Triagem do CDPM. Segundo a Seap, os dois ex-secretários estão no CDPM2 e os outros dois estão no CDPM1 anexo.

A operação deflagrada nesta manhã cumpriu mandados na sede do governo do estado e na casa do governador. Em um dos endereços, em Manaus, encontraram R$ 13,7 mil em dinheiro em uma gaveta. Também foram na secretaria de saúde, na capital.

Investigadores informaram à TV Globo que o governador Wilson Lima, não quis fornecer a senha de dois celulares apreendidos nesta terça-feira (30). Ele estava em Brasília quando os mandados foram cumpridos.

A PF chegou a pedir a prisão de Lima, mas Falcão disse que, “ao menos neste momento”, isso não se justifica.

Segundo a investigação, foram identificadas compras superfaturadas de respiradores; direcionamento na contratação de empresa; lavagem de dinheiro; e montagem de processos para encobrir os crimes praticados com a participação direta do governador.

“No requerimento, a subprocuradora-geral da República Lindôra Araújo sustenta que as investigações permitiram, até o momento, “evidenciar que se está diante da atuação de uma verdadeira organização criminosa que, instalada nas estruturas estatais do governo do estado do Amazonas, serve-se da situação de calamidade provocada pela pandemia de Covid-19 para obter ganhos financeiros ilícitos, em prejuízo do erário e do atendimento adequado à saúde da população”.

Em um dos contratos investigados foi encontrada suspeita de superfaturamento de, pelo menos, R$ 496 mil, segundo a investigação. A força-tarefa também apurou que os respiradores foram adquiridos por valor superior ao maior preço praticado no país durante a pandemia, com diferença de 133%. (G1)

Vitória da Conquista: Aeroporto retoma voos após ficar três meses fechado

Após três meses fechado, o Aeroporto Glauber Rocha em Vitória da Conquista, no sudoeste, foi reaberto nesta quarta-feira (1°). Segundo o Blog do Anderson, a concessionária que administra o terminal informou que haverá sete voos semanais, operados pela GOL. Dos sete, quatro voos virão de Guarulhos, em São Paulo, com parada em Conquista e decolagem para Salvador. Isso ocorrerá nas segundas, quartas, quintas e sextas-feiras.

Os outros três voos virão de Salvador, pousarão em Vitória da Conquista e seguirão para Guarulhos. Nos últimos casos as viagens serão nas segundas, quartas e sextas. O terminal estava fechado desde março quando as companhias aéreas suspenderam as viagens devido à pandemia da Covid-19. (BN)

Auxílio emergencial foi pago a mais de mil mortos na Bahia, aponta auditoria do TCU

Uma auditoria feita pelo Tribunal de Contas da União indica que o auxílio emergencial do governo, destinado a trabalhadores informais durante a pandemia de coronavírus, foi pago a 17 mil mortos. Entre eles, 1.358 são da Bahia. 

O estado aparece em quarto lugar entre as unidades federativas com maior número de mortos entre os beneficiários. Antes dele, vêm São Paulo, com 2.674, Minas Gerais (1.761) e Ceará (1.512). 

De acordo com o TCU, 620 mil pagamentos indevidos foram feitos até abril, equivalente a uma despesa de R$ 427,3 milhões. A verba que foi depositada a pessoas que já faleceram chega a R$ 11 milhões. Levantamento feito por técnicos da Corte foi levado hoje (1º) aos ministros, que vão julgar o relatório. (Metro1)

‘Ciclone bomba’ causa mortes e estragos no Sul do Brasil

Mais de um milhão de endereços continuam sem energia elétrica no Sul do país depois que um “ciclone bomba” atingiu a regiões ontem. Pelo menos seis pessoas morreram, cinco em Santa Catarina e uma no Rio Grande do Sul. Os ventos, que chegaram a 120 km/h, também atingiram cidades do Paraná.

De acordo com a Defesa Civil de Santa Catarina, uma idosa de 78 anos morreu após a queda de uma árvore em Chapecó. Em Santo Amaro da Imperatriz, um homem foi eletrocutado ao ser atingido por fios de alta tensão e não resistiu. Tijucas também registrou três mortes. Um outro homem de 59 anos morreu em Iolhota e uma pessoa de Brusque está desaparecida.

Somente em Florianópolis, capital catarinense, foram registradas 272.175 interrupções de energia. Blumenau foi a segunda região mais afetada, com 192.764 cortes de distribuição.

No Rio Grande do Sul, um homem de 53 anos morreu soterrado em Nova Prata, na região serrana, durante temporal. Vanderlei Oliveira trabalhava em uma construção perto de um barranco quando houve um deslizamento.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu alerta laranja na tarde de ontem para ventos fortes na região Sul do Brasil até esta quarta-feira (1º).

A Marinha também informou que os efeitos do ‘ciclone bomba’ poderão atingir outros estados além da região Sul do país.

De acordo com o comunicado, ventos de até 88 km/h podem chegar à faixa litorânea entre os estados de Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro, ao sul de Arraial do Cabo, até a noite desta quarta.

O que é o “ciclone bomba”?

Em entrevista à CNN, o meteorologista da Climatempo André Madeira explicou a formação deste fenômeno natural. Segundo ele, a ocorrência, que gera ventos de até 100 km/h, faz parte de “sistemas relativamente comuns” para esta época do ano na região Sul.

“São relativamente comuns nesta época do ano, e ocorrem aqui, no litoral do país, na região Sul, principalmente entre maio e setembro. São áreas de baixa pressão que, geralmente, se formam associados à uma frente fria. Também há a possibilidade de neve na Serra Gaúcha na quinta-feira (2)”, disse.

“O interessante dele é que o vento gira em torno de centros de baixas pressões no sentido horário, tornando os ventos muito intensos. Uma particularidade dele é que ele tem uma baixa queda de pressão no curto espaço de tempo, por isso este nome”, acrescentou ele.

Madeira explicou ainda que uma das consequências causadas por este ciclone é a formação de ondas, com agitação do mar no litoral do Sul e Sudeste. “Em todo litoral são esperadas ondas de cinco a seis metros. Algo como assoprar uma bacia cheia d’água”, exemplificou.(CNN Brasil)

Ilha de Itaparica: Homem entra em supermercado com peixeira e tenta esfaquear funcionário; veja vídeo

Nesta última terça-feira (30), um homem entrou com uma faca em um supermercado localizado na Ilha de Itaparica, e desferiu golpes em um funcionário que tentou impedir sua permanência no local.

Nas imagens registradas por clientes, é possivel observar que o acusado caminha no estabelecimento com a faca na mão até a chegada do funcionário, que é atingido pelos golpes, entretanto, não há informações sobre seu estado de saúde.

Segundo informações de testemunhas no local, após sair do estabelecimento, o acusado que sofre de transtornos mentais tentou agredir policiais militares, mas foi imobilizado.

‘Não quero e nem tenho o que delatar’, diz Fabrício Queiroz

O ex-assessor Fabrício Queiroz negou a seu advogado, Paulo Catta Preta, a informação de ele estaria negociando um acordo de delação premiada com investigadores do caso da rachadinha do antigo gabinete do senador Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). 

“Doutor, eu não quero e não tenho o que delatar”, disse ele ao jurista. A informação é da coluna da jornalista Mônica Bergamo, na Folha. 

Os rumores da delação começaram na semana passada. Catta Preta, que é contrário a acordos do tipo, afirmou que não tinha conhecimento da situação. Na segunda-feira (29), quando foi visitar Queiroz na prisão, o advogado questionou o ex-assessor sobre o assunto. “Disse a ele que, se fosse essa a opção, eu teria que sair do caso e indicar outro advogado. E ele me respondeu que era o contrário”, afirmou.

Catta Preta ainda disse que “se [Queiroz] quisesse fazer delação, ele teria que eticamente me comunicar”. “Mas estou seguro com o que ele me disse, não teria porque mentir.” (Metro1)

Câmara retoma análise de MP sobre crédito a pequenas e médias empresas

A Câmara dos Deputados retoma nesta terça-feira (25) a análise da medida provisória (MP) que concede linha de crédito especial para pequenas e médias empresas pagarem a folha de salários durante a pandemia do novo coronavírus. Parlamentares precisam analisar propostas de mudanças ao texto. A medida é a única proposta em pauta na sessão. Assim que for concluída, a matéria segue para o Senado. 
Editada pelo governo federal em abril, a MP 944/20 cria o Programa Emergencial de Suporte a Empregos. Pelo texto, o empregador beneficiado fica impedido de demitir funcionários sem justa causa, no período entre a contratação do empréstimo e até 60 dias após o recebimento da última parcela da linha de crédito. 
Recursos
O texto prevê uma linha de crédito de R$ 34 bilhões para garantir o pagamento dos salários em empresas com receita anual entre R$ 360 mil e R$ 50 milhões. Segundo a proposta aprovada pelos deputados, em vez de dois meses previstos inicialmente, o empréstimo poderá financiar os salários e as verbas trabalhistas por quatro meses.

A medida prevê a liberação de até R$ 2.090,00 (valor equivalente a duas vezes o salário mínimo por empregado) e será destinada ao processamento das folhas de pagamento. 
Segundo texto, o governo federal responderá por 85% do dinheiro das operações, por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Outros 15% serão de recursos dos bancos que atuarem no programa. As operações de empréstimo poderão ocorrer até 31 de outubro de 2020, em vez de 30 de junho, como previa a MP enviada pelo Executivo.
O relator da proposta, deputado Zé Vitor (PL-MG), aumentou o alcance das empresas que podem acessar o empréstimo para incluir sociedades simples, organizações da sociedade civil e empregadores rurais (pessoas físicas ou jurídicas). Originalmente, estavam incluídas apenas sociedades empresariais e sociedades cooperativas.
A taxa de juros será de 3,75% ao ano, com prazo para pagar de 36 meses e carência, incluída nesse prazo, de seis meses para começar a pagar a primeira parcela. Durante a carência, os juros serão contabilizados e incorporados às parcelas.
As linhas de crédito poderão ser utilizadas para acordos homologados perante a Justiça do Trabalho, cujo valor total não ultrapasse R$ 15 mil.
Folha de pagamento
O texto de Zé Vitor também retirou a exigência de que a folha de pagamento dos contratantes seja processada por instituição financeira. Em sua proposta, os empregadores ficam obrigados apenas a efetuar o pagamento de seus empregados por meio de transferência bancária para conta de titularidade do trabalhador.

“Tal exigência, segundo apuramos, deixaria de fora do programa grande número de empresas de pequeno porte, por exemplo, que não utilizavam o serviço de processamento de folha por meio de bancos”, explicou o parlamentar. “Essa inovação será benéfica tanto para os contratantes – que poderão manter suas rotinas atuais de processamento interno de folha salarial –, quanto para as instituições financeiras, que passarão a fiscalizar o cumprimento das exigências legais apenas com base na apresentação dos comprovantes de transferência bancária”, completou.
Demissão por justa causa
O relator modificou o texto sobre a proibição para as demissões sem justa causa. Pela nova redação, a dispensa sem justa causa de empregados será permitida considerando a proporção do total da folha de pagamento que, por opção do contratante, tiver sido paga com recursos do programa. 

Dessa forma, se a folha de pagamento tiver sido custeada com 50% de recursos, 50% dos funcionários podem ser demitidos. Essa proibição permanece por até dois meses após a liberação da última parcela da linha de crédito.
“Com isso, pretendemos dar maior flexibilidade aos contratantes, à vista, por exemplo, de peculiaridades próprias de cada atividade, a exemplo da sazonalidade de demanda”, argumentou o deputado Zé Vitor.
Dívidas trabalhistas
Os deputados também incluíram na medida a possibilidade de utilizar os recursos para pagamento de verbas trabalhistas. Dessa forma, poderão ser feitos pagamentos referentes a condenações transitadas em julgado e decorrentes de acordos homologados pela Justiça do Trabalho. 
O valor do débito com dívidas trabalhistas não poderá ultrapassar R$ 15 mil. O texto inclui ainda a permissão para o pagamento de débitos relativos ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). (Agência Brasil)

MP-BA pede esclarecimentos sobre hospital de campanha em Feira de Santana

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) pediu esclarecimentos ao Município de Feira de Santana sobre a ampliação dos leitos clínicos e de UTI do hospital de campanha da cidade. O órgão deu prazo de 72 horas para receber os esclarecimentos, contados a partir desta segunda-feira (29). 

Segundo o promotor de Justiça Audo Rodrigues, deve ser cogitada a ampliação do número de leitos da unidade, atualmente com 50 clínicos e dez de UTI destinados para tratamento de pacientes com Covid-19. O promotor apontou que Feira de Santana é habilitada para realizar a gestão plena do sistema, “o que implica na obrigação de prestar atendimento para a população dos demais municípios pactuados, situação que repercute na rede de atendimento voltada ao enfrentamento da pandemia”. 

O promotor lembra que o número de casos confirmados aumenta a cada dia em Feira e nos municípios da microrregião, como Amélia Rodrigues, Conceição de Feira, Conceição do Jacuípe, Irará, Tanquinho e São Gonçalo dos Campos. “As principais cidades que integram a microrregião já somam 995 casos confirmados, número que corresponde a aproximadamente um terço do total de confirmações notificadas em Feira de Santana, conforme dados do Geocovid-19, plataforma de monitoramento gerida pela Universidade Estadual de Feira de Santana (Uesf)”, pontuou. (BN)

Vacina contra Covid-19 pode começar a ser distribuída em dezembro, diz Fiocruz

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) informou que, se tudo correr dentro do previsto, a distribuir da vacina contra a Covid-19 começará em dezembro deste ano. O medicamento está sendo desenvolvida no laboratório de Manguinhos, na Zona Norte do Rio, em parceria com a Universidade de Oxford, dos Estados Unidos. As informações são do G1.

O acordo com a universidade estadunidense foi anunciado no sábado (27) pelo Ministério da Saúde e prevê a transferência da tecnologia da Universidade de Oxford para a Fiocruz, que vai poder produzir a vacina.

A vacina em produção pela Fiocruz está entre as mais promissoras entre as mais de 140 que estão sendo testadas pelo mundo. (G1)

COMANDO DA 24ª CIPM DIVULGOU NA ÚLTIMA SEXTA-FEIRA, 26, FERRAMENTA DISK DENÚNCIA DA UNIDADE PM

O Major PM Flailton Oliveira, Comandante da Unidade PM, seguindo as Diretrizes e Instruções Normativas do Comando do Policiamento da Região Norte da PMBA, anunciou nesta sexta-feira, 26 de junho, para toda população que reside nas 11 cidades que fazem parte da área de jurisdição da Unidade PM, um contato telefônico “DISK DENÚNCIA”, com o objetivo de aproximar a Comunidade da Organização Policial Militar com esta importante ferramenta de comunicação, que servirá como bússola nas tomadas de decisões e ações fortes da Polícia Cidadã e Comunitária.

Este contato telefônico, o qual também será utilizado pelo aplicativo de Rede Social denominado WhatsApp, estará ligado diretamente ao Comando da 24ª CIPM, através da Ouvidoria da Unidade, onde terá um Policial Militar Graduado, designado para acolher e registrar reclamações, sugestões, denúncias, elogios ou solicitações. Diante destes registros, todos os usuários do serviço terão a preservação de sua identidade, garantindo assim, o sigilo das informações. “Mais uma importante ferramenta para podermos agir de forma muito mais eficaz para que a Paz Social e Ordem Pública prevaleçam em nossa região.” Disse o Major PM Flailton Oliveira, Comandante. "PM E COMUNIDADE NA CORRENTE DO BEM"

Jacobina, 29 de junho de 2020.

Vitor Costa - Subtenente PM

Chefe do Setor de Comunicação Social/Porta Voz do Comando

INSTAGRAM: https://instagram.com/24cipm?igshid=h8t25x89o29k

FACEBOOK: https://www.facebook.com/24cipmba/

Novo vírus da gripe com ‘potencial pandêmico’ é encontrado na China

Uma nova cepa do vírus da gripe com potencial de causar uma pandemia foi identificada na China, segundo um novo estudo. Essa linhagem surgiu recentemente e tem os porcos como hospedeiros, mas pode infectar seres humanos, dizem os autores da pesquisa.

Os cientistas estão preocupados com o fato de que ela poderia sofrer uma mutação ainda maior e se espalhar facilmente de pessoa para pessoa e desencadear assim um surto global.

Eles dizem que a cepa tem “todas as características” de ser altamente adaptável para infectar seres humanos e precisa ser monitorada de perto.

Como se trata de uma nova linhagem do vírus influenza, que causa a gripe, as pessoas podem ter pouca ou nenhuma imunidade a ela.

Ameaça pandêmica
Uma nova cepa do influenza está entre as principais ameaças que os especialistas estão monitorando, mesmo enquanto o mundo ainda tenta acabar com a atual pandemia do novo coronavírus.

A última gripe pandêmica que o mundo enfrentou, o surto de gripe suína de 2009 que começou no México, foi menos mortal do que se temia inicialmente, principalmente porque muitas pessoas mais velhas tinham alguma imunidade a ela, provavelmente por causa de sua semelhança com outros vírus da gripe que circulavam anos antes.

O vírus da gripe suína, chamado A/H1N1pdm09, agora é combatido pela vacina contra a gripe que é aplicada anualmente para garantir que as pessoas estejam protegidas.

A nova cepa de gripe identificada na China é semelhante à da gripe suína de 2009, mas com algumas mudanças.

Até o momento, não representou uma grande ameaça, mas o professor Kin-Chow Chang e colegas que o estudam dizem que devemos ficar de olho nele.

Qual é o perigo?
O vírus, que os pesquisadores chamam de G4 EA H1N1, pode crescer e se multiplicar nas células que revestem as vias aéreas humanas.

Eles descobriram evidências de infecção recente em pessoas que trabalhavam em matadouros e na indústria suína na China.

As vacinas contra a gripe atuais não parecem proteger contra isso, embora possam ser adaptadas para isso, se necessário.

Kin-Chow Chang, que trabalha na Universidade de Nottingham, no Reino Unido, disse à BBC: “No momento estamos distraídos com o coronavírus e com razão. Mas não devemos perder de vista novos vírus potencialmente perigosos”.

Embora esse novo vírus não seja um problema imediato, ele diz: “Não devemos ignorá-lo”.

Os cientistas escrevem na revista “Proceedings”, da Academia Nacional de Ciências britânica, que medidas para controlar o vírus em porcos e monitorar de perto as populações trabalhadoras devem ser rapidamente implementadas.

O professor James Wood, chefe do Departamento de Medicina Veterinária da Universidade de Cambridge, disse que o trabalho “vem como um lembrete salutar” de que estamos constantemente sob o risco do surgimento de patógenos e que animais de criação, com os quais os seres humanos têm maior contato do que com a vida selvagem, podem ser uma fonte de vírus pandêmicos. (G1)

©Site fundado: 09/10/2008 - Por: *Valter Egí - Todos direitos reservados à Jacobina News*